A autora do blog

Cristina Rodrigues é meu nome. Um dia, por achar que o jornalismo que eu via por aí era ruim demais, decidi que queria ser jornalista. E cá estou.

Sou uma jornalista que tem um blog. Um blog de opinião. Aqui no Somos Andando, falo de tudo um pouco, sem compromisso algum com uma imparcialidade impossível. Meu compromisso, que assumo aqui, é ser sempre muito honesta nas minhas certezas e incertezas, nas minhas convicções e dúvidas. Mostro sempre um viés, mas com um compromisso primordial com os fatos.

Tenho mais dúvidas que certezas. Mas tenho algumas convicções fortes também. Sei que sou de esquerda. Ainda acredito em ideais, mesmo nesses tempos pós-modernos.

Nasci em Brasília, mas sou de Porto Alegre. Penso como gaúcha, e isso contribui na formação da minha identidade. Gostaria de morar fora uns tempos. Viver outra vida, conhecer outras culturas, crescer, aprender línguas, aprender.

Sou formada em Jornalismo pela UFRGS, mas hoje, apesar de defender os princípios éticos da minha profissão com unhas e dentes, se fosse começar do zero, faria, provavelmente, Relações Internacionais.

Sou meio viciada em livros. Assino a Carta Capital e a Piauí. Gosto muito de jornalismo internacional.

Minhas leituras não seguem um método, são meio desconexas, mas vão formando pensamentos, ideias.

De resto, o que dizer? Gosto muito de Saramago, García Márquez, Verissimo (o pai e o filho), Galeano. Tantos mais. Tenho lido mais jornalismo literário recentemente.

Tenho coleção de copinhos de martelinho, geralmente adquiridos em viagens, com o nome do lugar, ou presenteados, e de marcadores de páginas. De resto, não me arrependo muito. Mesmo quando faço errado, quando não dá pra mudar, sei que é um aprendizado e me conformo.

Às vezes, sou intolerante, geralmente com quem não merece. Tento controlar meus defeitos, mas são vários e muitas vezes eles vão aparecer por aqui.

Sou contraditória. Afinal, sou humana.

Anúncios
  1. 03/04/2010 às 12:03

    Olá CRISTINA,vi seu comentário sobre mim, suas definições sobre voce, sobre o que é esquerda etc. Achei que valia a pena te escrever. Uma coisa é inquestionável: sou um vencedor, pois negro e pobre formar-me em Engenharia e Direito, ser presidente de multinacional, professor universitário, viver e trabalhar em vários países, sair na Capa da Veja etc, só aí dá para ver que não sou qualquer um. Não sou o que a ISTO É tentou caracterizar, mas apenas alguem que quer tornar o Brasil um país moderno e civilizado, acabar com a barbárie que exista aqui. O que proponho não tem nada de direita: ensino fundamental em tempo integral, restabelecer a autoridade, universidades públicas autossustentáveis, cotas sociais e não raciais, participação igualitária das mulheres nos ministérios e secretarias, igualdade de todos perante a lei, maior rigorismo penal para homicidios e corrupção etc. ONDE É QUE ISTO SE CHAMA DIREITA? Bom, finalizando, quero qualidade de vida para o povo brasileiro. Não sou jornalista, mas entendo que é fundamental para o jornalista ouvir os dois lados, não é mesmo? Estou à sua disposição mas voce também pode acessar o site http://WWW.MIBRASIL.COM.BR onde estão minhas idéias e propostas.
    Um abraço, sucesso e FELIZ PASCOA.
    Mario Oliveira
    http://WWW.MARIOOLIVEIRA.COM.BR

  2. 05/05/2010 às 17:34

    O que são copinhos de martelinho? Aquelas canecas de porcelana?
    Nunca fui capa da Veja – orgulho – e talvez por isso me identifiquei com quase tudo o que escreveu, dos livros comprados e não lidos até as contradições.
    Até.

  3. MARCO UBERTI
    10/05/2010 às 13:49

    Cris: Muito franca a tua apresentação. Bacana! Parabéns!! Essa tua inquietude é que deveria pautar todo o jovem brasileiro. Com certeza nosso país seria muito melhor prá se viver. Mais ético. Mais humano. Mais responsável. Se quiseres expor tuas ideias em um Jornbal do interior do RS, coloco à tua disposição uma coluna mensal, no Jornal Cidadania, a informação de Antônio Prado/RS. O nosso e-mail é: jornal@jornalcidadania.com.br
    Grande abraço e sucesso. Jorn. Marco Antonio Uberti Gonçalves, Fundador e Editor do Jornal Cidadania

  4. José Renato Moura
    10/05/2010 às 14:22

    Cristina, te desejo todo o sucesso na carreira que escolhestes. Tens talento, é corajosa … os caminhos se abrirão naturalmente. Tenha paciência, e nunca desista. Total, a vida é uma confusão, mesmo. Às vezes acertamos, com frequência erramos, a maior parte do tempo não entendemos o que acontece ao redor, e o acaso acaba nos protegendo. Mas o negócio é fazer as coisas. E fazer seu jeito, como cantava o Frank Sinatra. Essa garra eu percebo que tu tens. Parabéns pelo blog. que já está na minha listinha de favoritos.

  5. 22/05/2010 às 19:32

    Um conselho de quem já passou esta fase e se considera muito parecido com voce.
    Planeje menos e faça mais.
    Arranja uma bolsa, é mais fácil do que parece e mete as caras! Vá par França, Inglaterra, veja e viva.
    Se nao conseguir uma bolsa, vá igual.
    Há muito tempo para voltar e muito pouco tempo pra ir.
    Boa sorte guria!

    • 22/05/2010 às 23:06

      Valeu, Miguel.
      Está nos planos para breve ;)
      Abraço

  6. 04/07/2010 às 17:58

    Só não concordei com vc em uma única coisa,esse conformismo teu… O que marca a nossa espécie é exatamente o contrário, nossa indignação com as barbaridades que a elite pratica contra o povo e nosso planeta… A deseducação é a principal forma de barbaridade ideológica…
    Não podemos aceitar em nossos corações o que fazem conosco… essa conformação tem sinonimo disso… avassalamento…
    não aceitar nunca, e no entanto tentar compreender sempre… compreendendo o cerne do fenômeno, sua essência, o nosso sofrimento se ameniza um pouco… Estar vivo é estar fora da barriga da mamãe neste vale e lágrimas. A natureza só quer ser natureza e é altamente predatória. Nós os humanos somos muito pouco solidários. Compreender sim, aceitar nunca! se aceitamos nos acomodamos e paramos, assim eles vencem, aliás é com isso que eles contam, com a nossa covardia moral!

    • 14/12/2010 às 11:25

      Mauro, a blogosfera surgiu justamente do inconformismo. É exatamente o contrário do que dizes.

  7. 06/07/2010 às 18:53

    Parabéns pelo que você fez e vem fazendo até então. Desejo-lhe toda a sorte nessa nova caminhada,pois,competência e coragem você já mostrou ter e de sobra. Sucesso !

  8. 10/08/2010 às 11:18

    Oi, Cristina! Nossa, me identifiquei muito com o seu texto! Além de termos o jornalismo em comum; em vários pontos percebi que olhamos o mundo usando os mesmos tipos de “óculos”.
    Obrigada por compartilhar suas sensações na blogosfera!
    Sucesso na nossa caminhada profissional.

    Abraços,
    Larissa Nogueira.

  9. 07/09/2010 às 19:18

    recomendo textos do Ruem Alves. Tem alguns no site dele.São nuito faceis de ler. O tempo voa. Comece por este. Sobre a leitura dos jornais nos deixarem estúpidos do R. Alves
    http://www.rubemalves.com.br/seraquealeituradosjornaisnostornaestupidos.htm

  10. Marcelo Z
    13/12/2010 às 0:27

    Olá Cris, há um certo tempo te acompanho no twitter e hoje vim conhecer o teu blog. Parabéns pelo teu trabalho corajoso e engajado, te desejo muito sucesso. Sou teu fã! @marcelozasso

  11. Jeanice Dias Ramos
    13/12/2010 às 12:52

    Conheci teu material pelo blog Dialógico, da Claudinha. Também sou jornalista e essa angústia que te bate eu reconheço. Vai em frente!
    Jeanice

  12. José Luiz A. Neto
    14/12/2010 às 11:19

    Gostaria de sugerir os livros de Gay Telese. São ótimos, porque o cara é um jornalista e os textos são matérias jornalíticas. E dá para pensar em como são realizadas e essas coisa. Cristina, eí está uma sugestão.

  13. 14/12/2010 às 11:26

    Fábio, Larissa, Marcelo e Jeanice, muito obrigada pelas palavras carinhosas. Vocês são todos muito bem-vindos.

    Abraço

  14. 14/12/2010 às 11:27

    Luiz e José, obrigada pelas sugestões.

    Conheço bem Gay Talese, embora os nossos cursos de jornalismo prefiram escondê-lo. Grande jornalista, baita escritor.

    Abraço

  15. Carlos A Kfouri
    03/01/2011 às 11:01

    Tenho 62 amontoa, tempo suficiente pra saber que o Miguel Graziotin esta coberto de razão . Va em frente. A vida eh breve e tens todas as condições de alcançar teus objetivos, mesmo que não muito claros pra ti. Duvidas são pra sempre, felizmente. Sorte.

  16. Ana Paula
    08/02/2011 às 13:26

    Cristina, tudo bem?

    Ver as anotações do Gay Talese em seu blog foi maravilhoso. Sou pós-graduada em jornalismo literário e li vários livros dele. Não há como não tê-lo como mestre. Abraços e parabéns pelo blog.

  17. 10/02/2011 às 15:11

    Cristina, parabéns pelo blog e pela mente inquieta. Bjo

  18. Cinara S. Curra Bencke
    25/02/2011 às 23:57

    Uma grande amiga me falou do Blog ainda hoje. Comecei a ler e não consegui parar mais. Estou aqui há umas duas horas! Fantástico é ver a trajetória de uma pessoa como tu, uma jovem determinada, linda, criativa, competente e(consenso dos comentários anteriores)inquieta! Te vi pequeninha, e aos poucos foste organizando e amadurecendo essa jornalista de visão ampla e questionadora que aqui se apresenta, de forma tão sincera e que se identifica com o leitor. Parabéns pelo Blog. E, principalmente, parabéns por ser a Cris!

  19. Falcão Vasconcellos (Luiz Gonzaga)
    24/09/2011 às 10:44

    Acasos não acaso.

    Tou aqui.

    Encantado com suas inquietações, quietações.Certezas-incertezas.

    Somos andando, as vees parando, correndo, pulando, caminhando, sem lenço, sem documento. Vivendo-morrendo.

    Inventar-reinventar a vida a todo intante, essencial é.

    Seu “broque”, “bloco”, tá no pedaço. Que bom.

    Por novos mundos possíveis. Uma imprescidível empreitada.

    O sonho nos leva a pensar e agir, se queremos mesmo o “novo”.

    “Quero estar acordado no sonho
    e conduzir meus sonhos
    como um homem desperto.” (Antonin Artaud)

    Perambulando, nos vemos por aí.

    Falcão Vasconcellos

  20. maristela do nascimento
    09/10/2011 às 18:07

    Fiquei, totalmente atenta a cada comentário seu a respeito desse engodo que nosso governo tem conseguido empurrar guela à baixo de nós trabalhadores brasileiros, sobre o sutil desmonte do estado orquestrado por nossos dirigentes que compraram ideais importados para colocarem realmente o Brasil num suposto topo, a custa dos nossos estudantes de escola pública serem tachados de semianalfabetos, nossos hospitais universitários estarem na mira de logo serem privatizados.E as 13 novas Universidades Federais criadas com o minimo do ” Estado minimo ” de infraestrutura e já nasceram sucateadas, pois não levará muito tempo governo vai achar um jeito da iniciativa privada tomar esses espaços por pura incapacidade de gestão do dinheiro público, e certamente promovida pela corrupção infelizmente infiltrada tanto nos meios públicos e privados deste país como um grande tumor, que eu pessoalmente acredito ter tratamento.
    Bem o ” Termo Darwinismo Social ” é o fim da picada, mas infelizmente esta bem aplicado, para esta lógica estupida de mercado.

    Um abraço

  21. Soraya Franke
    26/02/2012 às 17:17

    Cris,
    aqui quem escreve é a prof Soraya, ex-Sévigné.
    Encontrei o blog através de uma postagem da Liana Borges no facebook.
    Parabéns pelo blog, pela inquietude, pelas ideias, pelo trabalho,… !
    Solicitei notificação de novas postagens por email; estarei por aqui aprendendo contigo.
    Bjks,
    Soraya

  1. 09/02/2012 às 17:17

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: