Início > Política > Lula responde à Veja e a Gilmar Mendes

Lula responde à Veja e a Gilmar Mendes

Nota à imprensa divulgada pelo Instituto Lula:

Sobre a  reportagem da revista Veja publicada nesse final de semana, que apresenta uma versão atribuída ao ministro do STF, Gilmar Mendes, sobre um encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 26 de abril, no escritório e na presença do ex-ministro Nelson Jobim, informamos o seguinte:

1.  No dia 26 de abril, o ex-presidente Lula visitou o ex-ministro Nelson Jobim em seu escritório, onde também se encontrava o ministro Gilmar Mendes. A reunião existiu, mas a versão da Veja sobre o teor da conversa é inverídica. “Meu sentimento é de indignação”, disse o ex-presidente, sobre a reportagem.

2.  Luiz Inácio Lula da Silva jamais interferiu ou tentou interferir nas decisões do Supremo ou da Procuradoria Geral da República em relação a ação penal do chamado Mensalão, ou a qualquer outro assunto da alçada do Judiciário ou do Ministério Público, nos oito anos em que foi presidente da República.

3.  “O procurador Antonio Fernando de Souza apresentou a denúncia do chamado Mensalão ao STF e depois disso foi reconduzido ao cargo. Eu indiquei oito ministros do Supremo e nenhum deles pode registrar qualquer pressão ou injunção minha em favor de quem quer que seja”, afirmou Lula.

4.  A autonomia e independência do Judiciário e do Ministério Público sempre foram rigorosamente respeitadas nos seus dois mandatos. O comportamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o mesmo, agora que não ocupa nenhum cargo público.

  1. Ewerton Luiz
    28/05/2012 às 20:18

    Lula deveria ter deixado aquele imbecil falando sozinho, não tinha nada que comentar o que quer que fosse. Pena, caiu em mais uma arapuca armada por aquele bandido. Gilmar Mendes está aprontando alguma.

  2. Joster S. Alves
    28/05/2012 às 21:22

    O difícil é saber quem mente. Todos envolvidos, nada valem !!!!!!

  3. J. Balta
    28/05/2012 às 21:47

    Que resposta comovente e cheia de credibilidade. Se alguém tem alguma razão para estar mentindo, não parece ser o Ministro Gilmar Mendes, qual o interesse dele nesse tema com essa intensidade?

    • Joelson
      28/05/2012 às 22:28

      Em que planeta você vive? Até o mais ignorante dos ignorantes já sabe, nessa altura do campeonato, que o Gilmar Dantas Mendes está atolado até o pescoço nas fezes onde chafurda a veja. Ele, Gilmar, vai ter que inventar muita mentira mesmo, pois daqui pra frente começarão a aparecer conversas dele com a turma do esgoto, construindo reportagens e arruinando reputações.

  4. 29/05/2012 às 12:28

    Fraquinha a nota do Lula. A conversa ocorreu, Lula não desmente, ele queria sim falar com Gilmar e agendou com Jobim. Por que Lula fez isso? Porque ele está sendo pressionado por Zé Dirceu. Se isso ocorresse nos EUA seria o fim do mundo: já imaginaram o Bush ou o Clintou pressionando um ministro da Suprema Corte? Mas aqui é o Brasil e por isso estamos onde estamos.

    Lula, como ex presidente, não tem que se envolver com essas questões menores. O Brasil inteiro sabe que o PT não quer o julgamento do mensalão antes das eleições, até mesmo porque dois ministros que teoricamente vão votar pela condenação vão se aposentar: Peluso e Aires Britto. E também, o que é relevante, porque muitos crimes vão estar prescritos.

    O fato é que o STF está na obrigação de votar o mensalão o quanto antes, até mesmo para manter a credibilidade da própria instituição.

    • Ismael
      29/05/2012 às 18:13

      Quem menos quer que o mensalão seja votado é a Veja, Globo e amigos(aka PSDB) .

      O maior envolvido no mensalão é José Dirceu, que embora filiado, não tem cargo algum no PT.

      Enquanto não for votado, o mensalão é assunto, atualmente é esse papo de adiar o julgamento. A desculpa universal, até a CPI da Veja que está rolando é “distração pra não votar o mensalão”, nada a ver uma coisa com outra.

  5. Ismael
    29/05/2012 às 18:16

    E teus colegas jornalistas da RBS no caso hein ?

    São um exemplo de como fazer um imparcial jornalismo partidário.

    Uma revista atolada em um escândalo dá uma nota usando como fonte alguém envolvida no mesmo escândalo. A revista em momento algum é citada como uma fonte suspeita.

    O presidente Desmente, o Jobim desmente. A notinha de desmentido é um parágrafo citando o fato, e outros 5 parágrafos no mesmo texto repetindo tudo como verdade.

    Daí vem debate só considerando um lado como A verdade.

    RBS cada vez melhor na arte do jornalismo-tucano-ativista.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: