Início > Política, Sociedade > “A nossa luta é na roça e na cidade…”

“A nossa luta é na roça e na cidade…”

“…Pra construir uma nova sociedade”.

Esses são os versos de uma das principais canções representativas da luta pela terra. Quando a música foi cantada, lá pelas 11h da manhã, o governador Tarso Genro já tinha ido embora da Abertura da Colheita do Arroz Agroecológico, no assentamento Apolônio de Carvalho, em Eldorado do Sul. Não ficou para o almoço, mas participou tempo suficiente para dar importante contribuição simbólica à causa da reforma agrária.

Tarso vestiu o boné do MST e dirigiu a colheitadeira que representou o começo da colheita da safra de 2011. Depois, discursou contra o neoliberalismo, em defesa da reforma agrária, dos pequenos trabalhadores do campo. Apontou a conquista de hoje como resultado da luta dos agricultores e também da natureza do alimento que produzem.

A comida orgânica não utiliza agrotóxico nem adubo químico. É saudável para o consumidor e não agride o meio ambiente. A safra deste ano deve chegar a quase 400 mil sacas, ou R$ 6 milhões. Um arroz de alta qualidade que não estaria sendo produzido se não tivesse sido dado algum passo em prol da reforma agrária. Aliás, nada teria sido produzido, já que os 3,8 mil hectares em que 16 assentamentos da Região Metropolitana produzem arroz agroecológico eram um latifúndio improdutivo. Terra subutilizada enquanto agricultores dispostos a trabalhar não tinham onde produzir. Os avanços do governo Lula foram muito pequenos, quase nulos. O que cabe a Tarso é, dentro das limitações legais – reforma agrária deveria ser uma incumbência do governo federal – retomar a política de reforma agrária começada por Olívio Dutra em 1998 e interrompida por Germano Rigotto. E aos movimentos, pressionar para que tanto o governo estadual quanto Dilma avancem na distribuição da terra.

Tarso argumentou que está aberto ao diálogo com todos os setores da sociedade. Mas ressaltou que esse diálogo acontece de forma a democraticamente conduzir as diferentes organizações no caminho do programa de governo, para atingir os objetivos de um programa de coesão social, de inclusão, de solidariedade e de desenvolvimento. O governador garantiu que vai investir para melhorar as condições dos assentamentos, para torná-los um “exemplo de produção, de organização e de qualidade” para todo o país. Logo no início da fala, comentou sobre a necessidade da existência de uma lei para incentivar as escolas a adotarem alimentos da agricultura familiar em sua merenda, como já acontece em 80% das instituições de Eldorado do Sul.

O projeto neoliberal, como chamou o governador ao citar os governos que o antecederam, transforma a produção bem sucedida em problema. Como se produzir comida – e comida boa – fosse prejudicial. E perguntou: por acaso não tem ninguém passando fome? Ninguém precisa de comida no nosso país e no mundo? Falta solidariedade na política neoliberal.

O discurso está bonito e afinado. O governador convence quem o ouve, em um discurso de concertação, mas que não esquece as origens. Que critica enfática e abertamente o neoliberalismo ao mesmo tempo que é capaz de citar Marx. Ficamos agora atentos para que o discurso se converta em prática. O governo está começando, mas já tem que mostrar trabalho. Afinal, é preciso construir a nova sociedade que os cantores pediam no início deste texto.

Fotos: Caco Argemi / Palácio Piratini

Advertisements
Categorias:Política, Sociedade
  1. 18/03/2011 às 8:28

    Tarso sempre foi bom de discurso de esquerda, normalmente um discurso mto cabeça, nem tanto emotivo. Pelo menos é minha impressão dele. gostei, de todo modo, da descrição do episódio. e dá-lhe arroz agroecológico!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: