Início > América Latina, Internacional, Pessoas > Morre o companheiro de viagem de Che, Alberto Granado

Morre o companheiro de viagem de Che, Alberto Granado

Do Instituto Cubano de Amistad con los Pueblos:

Con profundo dolor recibimos la noticia del fallecimiento en el día de hoy en La Habana, a la edad de 88 años, del entrañable Alberto Granado.

Amigo y compañero del guerrillero Ernesto “Che” Guevara en su viaje de juventud en motocicleta por Suramérica, Granado, nació el 8 de agosto de 1922 en Córdoba (Argentina) y residió en Cuba desde 1961, hasta su fallecimiento en el día de hoy por causas naturales. Tras el triunfo de la revolución cubana, el Che le invitó a venir a La Habana y, un año después, decidió afincarse en la Isla con su esposa e hijos.

Granado, fiel amigo de Cuba, será incinerado este sábado en La Habana y sus cenizas se esparcirán en Cuba, Argentina y Venezuela, según su voluntad.

Llegue a sus familiares y seres queridos nuestras más sentidas condolencias y nuestro tributo por su loable labor como revolucionario y amigo de Cuba.

—————-

Por conta das dificuldades de acesso a internet durante o Carnaval, apenas hoje soube da morte de Alberto Granado, no último sábado.

Granado viajou ao lado de Ernesto Guevara quando ele ainda nem era o Che. Sobre uma frágil motocicleta, La Poderosa, atravessaram países da América do Sul em 1952 levando a solidariedade aos povos mais pobres, estudando e desenvolvendo o espírito revolucionário. Embora não fosse um dos principais nomes da guerrilha que derrubou a ditadura de Fulgêncio Batista em 1959, ele desempenhou um importante papel de uma forma mais indireta. Ao dividir a garupa da motocicleta com Che e encarar a difícil viagem pela América Latina, Granado contribuiu para fortalecer a vontade de transformação daquele que foi um dos principais guerrilheiros e estampa ainda hoje qualquer manifestação pela liberdade, como um símbolo da causa socialista que ultrapassou fronteiras de distância e de tempo. Contribuiu, pois, para a formação da personalidade que transformaria o argentino seu amigo em mito.

Alberto Granado morava em Cuba desde 1961.

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: