Início > Jornalismo, Política > Folha e Globo vão muito além do bom senso

Folha e Globo vão muito além do bom senso

Que vergonha disso que chamam de jornalismo no Brasil. Diante do desmentido do SBT, que mostrou que o objetivo que atingiu Serra em manifestação no Rio de Janeiro foi uma bolinha de papel e que o candidato só demonstrou dor depois de receber um telefonema, Globo e Folha de S.Paulo correram atrás do prejuízo. A matéria do SBT veiculada ontem:

Incapacidade de admitir uma falha própria, em primeiro lugar. Era só mudar de “pancada” para “bolinha de papel” que ficava tudo bem.

Em segundo lugar, a tentativa de salvar o que resta de credibilidade do candidato que velada mas claramente apoiam. Estava ficando feio demais para os tucanos a armação em torno de uma suposta tentativa de agressão.

A Folha chama para um trecho do Jornal Nacional em seu site. Vale a pena olhar, serve de exemplo. Exemplo de como não fazer, claro. A matéria completa do jornal (vale assistir pela baita fala do Lula, que, claro, o jornal apresenta de forma negativa) tem mais de sete minutos, parece mentira (se me contassem um caso de uma repercussão desse tipo de qualquer democracia do mundo, juro que eu não acreditaria):

É o seguinte: as imagens e a narração estão em tom de justificativa. Consigo enxergar um coitado parado em frente às imagens brutas da manifestação, vendo e revendo, procurando uma cena que pudesse justificar o repouso de 24 horas, a cara de dor, a ida ao hospital, a tomografia de José Serra. Enfim, conseguiram alguma coisa.

Tudo bem, quase ninguém mais enxerga, mas salvam a sua credibilidade (salvam?) e tentam recuperar a imagem do tucano. No fim das contas, vejo a credibilidade desses jornalões afundando cada vez mais. Junto com a do PSDB.

———–

Agora, convenhamos, que fuzuê por causa de uma bolinha de papel, hein. Bastava Serra não ter mentido que não seria nada de mais. O grande problema é a utilização eleitoral de um quase-fato, baseada numa mentira.

Ah, seria útil também não termos uma imprensa tão disposta a ultrapassar qualquer limite – nesse caso, do ridículo – para eleger seu candidato.

Anúncios
  1. 21/10/2010 às 22:16

    Cris, excelente seu texto.

  2. Cleberson Silva
    21/10/2010 às 22:43

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/818398-objeto-circular-e-transparente-atingiu-serra.shtml

    Ele foi atingido por uma bola de papel em um primeiro momento e por um “objeto circular e transparente” em outro momento. O vídeo deixa isso bem claro.
    Ou seja, a horda de trogloditas petistas agrediu mesmo o candidato Serra.

    Pelo visto não é a imprensa que está disposta a ultrapassar qualquer limite do ridículo para eleger seu candidato. Tentar transformar a vítima em farsante é de uma perversidade incrível, que deixa bem claro a falta de caráter de algumas autoridades públicas e seus correligionários.

    • Fernando
      22/10/2010 às 1:22

      Agredir com emails falsos, caluniar em ligações telefônicas, imprimir panfletos aos milhões agredindo o caráter da Dilma e seguranças do Serra bater em manifestantes do PT (que lógico, não apareceram no JN), aí pode, né, Cleberson?

      • Cleberson Silva
        22/10/2010 às 8:16

        E-mails, ligações telefônicas e panfletos fazem parte do jogo eleitoral. Se o conteúdo for falso e calunioso, é só acionar a Justiça Eleitoral para que ela tome as providências.
        E funciona mesmo. Ontem estava ouvindo no rádio o horário político das 12h e ouvi um direito de resposta que o Serra ganhou por conta de algumas mentiras ditas na propaganda da Dilma.

        Sobre a agressão aos manifestantes do PT, você acredita mesmo que foram os seguranças do Serra que começaram? O que a campanha do Serra ganharia com a agressão de alguns baderneiros desqualificados do partido adversário, além de fortalecer a propaganda da Dilma? Francamente, é obvio que eles só tentaram defender o Serra e sua comitiva (e nem deu tão certo, afinal, conseguiram agredir o Serra com um objeto circular e transparente né), acreditar no contrário é muita ingenuidade ou paranóia.

  3. 22/10/2010 às 8:59

    Cleberson, até entendo sua indignação, afinal o Jornal Nacional consegue convencer o Brasil todo há décadas, mas o suposto especialista que eles chamaram para analisar o vídeo NÃO é um especialista: é um músico. Isso mesmo. Nunca foi perito e tem mais ligações com o PSDB do que os bispos de Guarulhos.

    “Em suas aparições na mídia, o professor Molina comumente faz declarações sobre ações da Perícia Criminal Oficial, mesmo sem nunca ter sido Perito Criminal Oficial[2] e sem provar estas afirmações, o que já foi questionado por Associações de Peritos Criminais, ainda sem resposta”

    Veja a fonte, que linka para notícias que mostram que o tal Molina em ação em diversos casos, onde sua incapacidade foi, mais de uma vez, demonstrada: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ricardo_Molina_de_Figueiredo

  4. 22/10/2010 às 9:49

    Estamos cada dia superando os limites do inacreditável na imprensa: depois da medievalização do debate religioso, estamos às voltas com a geração espontânea de objetos. Ontem assisti ao Jornal da Globo estupefato.

    O pior é isso virar um fato político, faz dois dias que discutimos isso (embora tenha rido muito do #boladepapelfacts,rs).

    Quando será que o chupa-cabras entra na campanha*?

    *provavelmente a serviço do PT, pra vitimar o pobre Serra.

  5. 22/10/2010 às 9:55

    A tentativa torpe e inconsequênte de Serra, ao fingir ser atingido é um atentado contra a democracia.

    Aliás, nós sequer sabemos se a bolinha foi de fato sequer jogada por um petista ou só “dano colateral”.

    Serra é patético e a mídia se presta a justificar qualquer merda que o infeliz arruma e inventa. Engraçado como este suposto segundo objeto voador transparente não identificado só aparece na Globo e por uma gravação feita por repórter da Folha…

    Curioso, né?

    http://tsavkko.blogspot.com/2010/10/serra-e-bolinha-de-factoides-atentados.html

  6. Niobe
    22/10/2010 às 10:47

    Na verdade a discussão não é mais sobre esse ou aquele candidato. A discussão é a diferença entre a a profissão de jornalista e proprietário de mídia. O evento do Estadão foi esclarecedor. Está difícil assistir qualquer telejornal ou ler jornal pois verdade e mentira transitam ao sabor dos “donos” da notícia. Alguns esclarecidos têm leitura crítica, a maioria fica ao sabor dos “senhores do crime contra a informação”. Gostaria de esclarecer que tenho candidatA mas estou bastante insatisfeita com o rumo das coisas, leia-se impresa (esclareço tb que sou jornalista). Meu filho vai prestar vestibular pra jornalismo e infelizmente não posso elogiar a profissão (salvo honrosas personalidades)

  1. 21/10/2010 às 22:46
  2. 23/10/2010 às 21:12

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: