Início > Jornalismo, Política > De quem é a conta?

De quem é a conta?

O debate sobre aborto, casamento entre homossexuais, religião e todas essas coisas que fazem a discussão eleitoral se tornar uma grande tergiversação interessam, como disse até mesmo a Rádio Gaúcha, a apenas um candidato. Foram plantados por José Serra, e a imprensa regou direitinho, podando nos momentos precisos, para que crescesse e se transformasse em uma grande árvore exótica, cujos frutos são extremamente prejudiciais para a democracia brasileira. E, quando o debate democrático é atacado, saímos todos prejudicados. A informação é o principal instrumento para fazermos as escolhas com consciência e garantirmos um futuro melhor, uma vida mais digna para a maioria da população.

É essa a população que no fim paga a conta, aliás. Uma conta que não é dela.

A discussão sobre esses temas que desviam do foco vem tirando pontos (pontos metafóricos, não os das pesquisas) da candidata Dilma Rousseff. É ela que vem tendo que recorrer a estratégias para melhorar sua imagem diante das calúnias que vem sofrendo. Portanto, parece mentira quando dizem que “a campanha está desviando do foco”, que “os candidatos fogem da discussão dos temas importantes”.

Não são “os candidatos”. É “O candidato”. É só a Serra que interessa esse debate inócuo que não leva a lugar nenhum. E essa mesma imprensa que critica a falta de discussão programática é quem promove essa campanha vazia. É ela quem estampa manchetes com as acusações do PSDB, que coloca no foco os temas paralelos, secundários. Que incentiva esse debate que não debate nada.

A conta da campanha vazia, que prejudica – muito além de Dilma e do PT – toda a sociedade brasileira, deve ser debitada no caixa da imprensa, da grande mídia brasileira. José Serra não passa de mais um de tantos políticos sacanas que já passaram por aí, que desvia do foco de propósito para levar a melhor. Cabe a nós, jornalistas, não cairmos nessas armadilhas, provocarmos o debate de ideias. Sem favorecimentos, mas com nível. Se podemos colaborar para o debate democrático, devemos fazê-lo, não incentivar a fuga ao tema.

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. 19/10/2010 às 15:17

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: