Início > Jornalismo, Política > IstoÉ dá um laço na Veja

IstoÉ dá um laço na Veja

A IstoÉ foi inteligente. Decidiu que disputar espaço com a Veja e a Época é burrice. Primeiro, porque elas têm grupos poderosos que as sustentam. Depois, porque seu jornalismo – especialmente o da revista da Abril – é vergonhoso. No caso da Veja, sequer pode ser chamado de jornalismo. Na Época, há casos e casos.

A IstoÉ tampouco pode disputar diretamente com a Carta Capital. Difícil roubar o lugar cativo da revista do Mino Carta no coração da esquerda brasileira. Optou, então, por um meio termo hábil, chegando na classe média lulista, que não chega a comprar Carta Capital, mas vota em Dilma e não concorda com o golpismo de Veja e Época.

IstoÉ mostra-se, na verdade, muito mais inteligente que Veja e Época. Assim como os jornais brasileiros mais vendidos, elas patinam na história. Vão ficando para trás, como representantes do seleto grupo dos 4% que desaprovam Lula.

Uma provinha do que diz o texto. Ainda na capa, logo abaixo da manchete: “Uma avalanche de intenções de votos nos candidatos governistas, vinda de cidadãos de todas as classes sociais e de todas as regiões, toma conta do País. E, pela primeira vez, desde a redemocratização, um presidente eleito pode assumir com maioria absoluta no Senado e na Câmara. Saiba por que isso é bom para um Brasil que precisa de reformas estruturais urgentes no campo tributário, político e econômico”. (o destaque é meu)

Anúncios
  1. Madrasta do Texto Ruim
    28/09/2010 às 15:02

    Concordo contigo, mas achei que a Isto é errou a mão na tinta. No afã de se destacar, ufanou-se demais em cima da onda vermelha.

    vou dar um crédito pros cabras. Vamos ver se, com o passar dos domingos, eles passam a acertar na mão e não fiquem tão descaradamente pró-dilma. Porque se a gente critica a Veja et. al. por serem pró-Serra, nada mais justo e equilibrado do que a gente criticar a Isto é por ser pró-dilma.

    Não consigo enxergar a Carta capital como uma revista partidária. Observo-a (como é bom fugir do verbo ver no presente do indicativo! \o/) como uma revista equilibrada e racional, no meio de um bando de seres esperneantes e urrantes….

    • 28/09/2010 às 17:27

      Com relação à Carta Capital, concordo inteiramente contigo. Sou assinante, e acho suas matérias e análises muito fundamentadas. E ainda por cima explicita o apoio a uma candidatura em seu editorial. Fez isso ainda no início da campanha, ao contrário do Estadão, por exemplo, que admitiu quando já estava escancarado.

      O que referi no post é que a Carta tem lugar no coração do pessoal da esquerda, não que seja partidária =)

    • 28/09/2010 às 20:10

      Não que a Carta Capital seja partidária, mas tem uma linha editorial bastante reconhecível. E pode não fazer as sujeiras que a Veja faz, mas nem sempre tem o interesse público como companhia inseparável, na minha opinião – a matéria aquela da filha de Serra que espionou milhões de brasileiros, por ex, tinha como base uma informação tão requentada quanto os muitos lobbys que lemos toda a semana nas revistas que detestamos. Publicá-la, naquele momento e com a escassez de fatos 100% novos que tinha, foi uma grande editorialização da capa da revista, tanto quanto Veja e Época costumam fazer. Não precisam concordar, mas é como vejo as coisas – e todo mundo sabe que eu costumo ler a Carta e gosto bastante da média da revista.

  2. Marco Nascimento
    28/09/2010 às 16:26

    Seu destaque foi crucial e feliz.

  1. 28/09/2010 às 19:51
  2. 29/09/2010 às 15:05

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: