Início > Jornalismo, Política > A estranha segunda lista da arapongagem gaúcha

A estranha segunda lista da arapongagem gaúcha

O promotor Amílcar Macedo liberou a segunda lista dos espionados pelo Palácio Piratini. É uma lista estranha, que inclui muita gente ligada ao governo, e muitos jornalistas da RBS. Considerando que alguns profissionais do grupo tiveram acesso a senhas da Secretaria de Segurança, não é leviano supor que houve uma busca para ver se estavam – os próprios ou seus colegas – sendo investigados. Curioso é que jornalistas da RBS tiveram acesso privilegiado a esta segunda lista.

Até o falecido Marcelo Cavalcante estava sendo investigado. O que nos leva, oportunamente, a retomar um caso ainda não esclarecido.

Chama a atenção a ausência de nomes de políticos da oposição.

Enquanto isso, hoje (22) pela manhã, a capa da Zero Hora.com nem mencionava a lista.

A lista, retirada do site da Carta Capital (que contém mais informações), é essa:

– Adriano dos Santos Raldi (procurador federal, um dos que ajuizou, em agosto de 2009, ação de improbidade administrativa contra Yeda Crusius e membros do seu governo)

– Bayard Fischer (médico, suspeito de mandar matar o vice-presidente do Conselho Regional de Medicina do RS, Marco Antonio Becker, em dezembro de 2008)

– Bárbara Margareth André da Rocha

– Berfran Rosado (deputado estadual pelo PPS-RS, ex-secretário de Yeda e candidato a seu vice)

– Carla Marcon Della Giustina

– Carlos Roberto Bondan e familiares (coronel da Brigada Militar, comandante do Comando de Policiamento Metropolitano)

– Cid Martins (jornalista, repórter da Rádio Gaúcha – Grupo RBS)

– Cristina Bolson Marchezan

– Edilson Paim (delegado da Polícia Civil–RS)

– Edis Ferreira dos Santos Cunha (promotor de Justiça)

– Estella Maris Simon (ex-presidente do Departamento Estadual de Trânsito-RS)

– Gisele Uequed (candidata à deputada estadual pelo PV-RS e filha do ex-deputado federal Jorge Uequed)

– Guilherme Pacífico (delegado da Polícia Civil–RS)

– Humberto Trezzi (jornalista, repórter do jornal Zero Hora – Grupo RBS)

– Jayme Sirotsky (presidente emérito do Grupo RBS)

– Jorge Uequed (ex-deputado federal pelo PMDB-RS)

– Magda Koenigkan (ex-mulher de Marcelo Cavalcante )

– Marcelo Cavalcante e familiares (ex-representante do governo gaúcho em Brasília, encontrado morto em fevereiro de 2009 no lago Paranoá, na Capital Federal. Supostamente se suicidou. Sua morte ainda não foi totalmente solucionada)

– Marcelo Sirotsky (família Sirotsky – Grupo RBS)

– Maria Olivia Girardello Sirotsky (família Sirotsky – Grupo RBS)

– Mateus Bandeira (presidente do Banrisul)

– Neldo Augusto Dobke Valadão (assessor jurídico do MP-RS)

– Nelson Marchezan Jr. (deputado estadual PSDB-RS, candidato a federal)

– Paulo Roberto Mendes (coronel da Brigada Militar, ex-comandante da instituição, e juiz militar indicado por Yeda Crusius)

– Ranolfo Vieira Junior (delegado titular do Departamento Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil-RS)

– Renato Gava (jornalista, repórter do jornal Diário Gaúcho – Grupo RBS)

– Ricardo Englert (secretário da Fazenda do RS)

– Simone Mariano da Rocha (procuradora-geral de Justiça do RS)

– Wianey Carlet (radialista da Rádio Gaúcha – Grupo RBS)

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: