Início > Jornalismo, Tecnologia e internet > No mundo digital, “o importante não é dar primeiro, mas dar gostosinho”

No mundo digital, “o importante não é dar primeiro, mas dar gostosinho”

Na sequência de posts sobre o Congresso da Abraji:

Mauricio Stycer (@mauriciostycer) e Marcelo Tas (@marcelotas) – “As redes sociais no jornalismo”

Fiquei na dúvida se assistia essa palestra ou outra no mesmo horário. O Tas é meio estrelinha, achei que ia ser mais um show do que informação útil. Mas acabei indo. Digamos que no fim valeu a pena. O pecado da palestra é que focou só em Twitter. Facebook, por exemplo, não foi nem citado. Mas deu pra fazer uma reflexão sobre as transformações de um modo mais geral.

Com a internet, de acordo com Tas, as pessoas não esperam mais passivas pela notícia. Além de elas irem por conta própria até a informação, também passaram a produzir seu próprio conteúdo.

E tem a tão falada interatividade. Uma menina de 12 anos mandou um recado para o CQC pedindo para diminuir os palavrões, senão sua mãe a proibiria de assistir o programa. Foi feita uma reunião com a equipe, que avaliou que estava demais mesmo. De forma direta ou indireta, o público influencia na produção de conteúdo. “É uma época de ouvir”, disse Tas, “a gente tem que criar um diálogo permanente com a sociedade”.

O Twitter

Para Stycer, um dos papéis que acabaram sendo encampados pelo Twitter é o de discussão da mídia, uma forma de reflexão sobre o futuro da mídia.

Tas lembrou ainda sobre a responsabilidade do que é colocado no Twitter, que pode ter uma baita repercussão. É preciso, então, checar muito bem e manter “fidelidade absoluta a suas crenças”, ser transparente. E diz que essa é uma oportunidade enorme de exercitar a nossa ética.

Por fim, citou Chico Sá: “O furo acabou e nem virou manchete”. Acho um certo exagero, mas vejo uma possibilidade maior de democratização da comunicação dessa forma. Para o Tas, o tal desaparecimento do furo deu uma grande liberdade para o jornalista, porque o valor hoje é do conhecimento. Não da informação, mas da maneira com que ela é processada. Ou seja, o importante “não é dar primeiro, mas dar gostosinho”. Dar melhor, com mais relevância.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: