Início > Cidades, Política, Sociedade > Zero Hora e o discurso único sobre o Cais Mauá

Zero Hora e o discurso único sobre o Cais Mauá

Apesar da controvérsia em torno da construção de prédios na área do Cais do Porto, em Porto Alegre, para a Zero Hora parece que há uma única opinião a respeito, unânime. Afinal, essa semana foi lançado o edital de licitação para a contratação de uma empresa que deverá, segundo o eufemismo do governo do estado, revitalizar a área e o jornal deu apenas uma notinha em um dia (08) e uma entrevista com um arquiteto e urbanista espanhol que vê mil maravilhas na proposta no dia seguinte (09).

O contraponto passa longe. Pelo contrário, são listados sete vantagens potenciais que a obra traria. Consequências negativas não são sequer cogitadas. Nem no último parágrafo, aquele que é escrito só para dizer que existe, para o jornal não poder ser acusado de não ouvir o outro lado – como é prática comum na Zero Hora.

E assim, mais uma vez, a RBS contribui para o aumento do concreto na cidade, a falta de áreas de integração, de respiro, de ar. Pela ideologia da construção ao máximo, do aproveitamento de cada cantinho com concreto. A ideologia que ignora a população, a classe média. As classes mais pobres, essas nem se fala. Jogadas às margens da cidade, da periferia dificilmente vêm ao Centro sem ser por obrigação, já que é longe e difícil. E na rotina pesada, quem consegue observar a beleza? Agora, oculta-se o rio de vez, pronto.

  1. Henrique Wittler
    14/07/2010 às 9:52

    Textgo muito claro sobre o descaso que o grupo RBS faz sobre a opinião pública.
    São milhares de pessoas que só querem uma revitalização do Cais da Mauá em Porto Alegre, ou seja, só querem o aprovitamento das áreas já construídas e hoje sem destino. Não querem obras de edificios de 100 m de altura principalmente dentro do Rio Guaíba, que pelo Código Ambiental do RS é proibido por se tratar de área sujeita a inundações.
    A RBS, embora com bons jornalista e conhecedores do assunto são omisõs.
    A jornalista Rosane de Olivira, por diversas vezes e por diversas pessoas foi comunicada destes fatos, mas também esta omissa.
    Lamentávelmente ainda não houve uma reação popular á altura, pois muitos ainda acreditam nos processos em Juízo. Agora se a justiça também se omitir deverá ssumir as conseqüências de seu ato.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: