Início > Política > O jogo das pesquisas no Rio Grande do Sul

O jogo das pesquisas no Rio Grande do Sul

Do Brizola Neto, em seu Tijolaço:

A necessidade de fazer do Sul do país o espaço de sobrevivência da candidatura José Serra está deixando “doidas” as pesquisas de intenção de voto realizadas na região.

Agora foi a vez do Ibope.

Diz que Tarso Genro tem 39% do eleitorado. José Fogaça teria 29% e Yeda Crusius, do PSDB, 15%.

Mas, para presidente, segundo o Ibope, 46% votariam em Serra, 37% em Dilma e 6% em Marina Silva.

Ou seja, Serra teria todos os eleitores que apóiam Fogaça e Yeda.

Só que Fogaça sabe que não é assim, porque grande parte dos que o apóiam vota em Dilma.

E Dilma não teria nem os votos de todos os eleitores de Tarso.

E Tarso tanto sabe que não é assim que tudo o que quer é ser o palanque único de Dilma no RS.

Eu, que não tenho mais razões que meu avô para acreditar que pesquisas eleitorias, frequentemente, ocultem mais do que revelem, prefiro olhar a história.

O Rio Grande do Sul, bem sei, tem um quadro político confuso, hoje em dia. Mas tem uma história de alinhamento – e mais, de liderança – nas transformações neste país.

E isso vai falar mais alto que qualquer coisa.

Escrevam, Dilma vencerá no Rio Grande. E isso é algo que os políticos-candidatos perceberam muito antes do que registrarão as pesquisas.

Anúncios
  1. Ainda sem comentários.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: