Início > Cultura, Sociedade > Luto por Saramago

Luto por Saramago

Morreu hoje um dos escritores mais fantásticos da Língua Portuguesa. Um homem generoso, extremamente inteligente e lúcido. Faltam palavras para descrever a figura que foi José Saramago, suas ideias. Felizmente, ele as deixou todas para nós. Não apenas por seus livros, os melhores. Um homem que, aos 87 anos, dispõe-se a manter um blog (Outros cadernos de Saramago), não é um homem qualquer. Um comunista sem ranço, que enxergava longe, além.

Ainda bem que quem deixa Ensaio sobre a cegueira não nos deixa completamente sem chão. Não morre nunca.

Anúncios
  1. Cecília
    18/06/2010 às 10:35

    É uma pena, é uma grande pena, não se faz mais escritores como Saramago: uma fantástica criatividade e humanismo.

    • 22/06/2010 às 5:02

      Se, depois da sua morte, quiserem escrever a sua biografia, não há nada mais simples. Tem apenas duas datas – a da sua nascença e a da sua morte. Entre uma e outra todos os dias foram seus.
      Adapatação: “Se depois de eu morrer”, Alberto Caeiro

  2. Joana
    18/06/2010 às 10:35

    Estou muito triste deste grande homem ter partido. Obrigado Saramago pela sua existência. Estava a olhar seus escritos no momento de sua partida, o que para mim fez co que chorasse muito. Você viverá para sempre em nossos corações.

  3. viviana
    18/06/2010 às 10:43

    Nunca mais podera existir um genio literario como ele. O mundo perdeu o que de melhor avia como escritor no mundo. Obrigada saramago por ter compartilhado o Teu genio com nos.

  4. Mary Mendonça
    18/06/2010 às 11:17

    NÃO morreu Saramago.
    Ele descansa de uma vida.
    Recebe outra em outro canto melhor.

    • 19/06/2010 às 13:23

      Foi para sua Ilha Desconhecida…

      Como escrevi num poema em sua homenagem:

      http://docedelira.blogspot.com

    • 20/06/2010 às 16:40

      Sem dúvida!

      Entretanto, deixemos Machado de Assis descrever a morte de Saramago:

      “Nem era morrer; era um gesto de chapéu, que se perdia no ar com a própria mão e a alma que lhe dera movimento. Um cochilo…”
      (Relíquias da casa velha)

  5. Camilla
    18/06/2010 às 11:31

    Concordo contigo, Mary!
    Esse grande homem apenas se despede da Terra pra alçar outros voos… cumpriu sua missão por aqui nos deixando sua produção literária por riquíssimo legado! Siga em paz o seu caminho, Saramago!

  6. maria josé
    18/06/2010 às 11:42

    “Se podes olhar vê,se podes ver repara.
    Obrigada José Saramago por me teres ajudado a olhar, a ver, a reparar…
    Obrigada pelos teus livros grandiosos, pela tua coerência, pela tua integridade, pela tua coragem, pelo teu exemplo!
    Um Homem Grande que alguns muito pequenos governantes portugueses não souberam honrar.
    Lamento a tua perda Pilar! José Saramago é de todos os que o admiram mas para ti é muito mais que isso. Obrigada por teres sido a sua casa.

  7. Cris
    18/06/2010 às 12:15

    Estou triste, mas tenho certeza que pessoas como o Saramago nunca morrem. Ficam como história, como ideias, como estrela que vai sempre brilhar no céu. Não tenho dúvida que sua sensibilidade, inteligência e genialidade fez a diferença na literatura mundial. Obrigada por ter existido e “fazer” parte da minha leitura, da minha vida. Que Deus o ilumine!!

  8. 18/06/2010 às 12:21

    “A morte é a inventora de Deus.”

    Também não sei de que ela consiste.
    Que pena que tenha chegado a hora
    de levar José Saramago embora.

    Meus sentimentos!
    Com carinho
    Fátima

  9. Andrei
    18/06/2010 às 12:27

    José Saramago, o grande escritor da Língua Portuguesa hoje, de forma inesperada, partiu. O que falar de um escritor que tão bem representou seu país e tratou de temas tão relevantes para a sociedade? Não há palavras que descrevam a importância desse escritor para a humanidade. O mundo hoje está de luto por essa grande perda. Mais uma vez, percebemos o quão importante as pessoas são e que devemos valorizá-las sempre, aproveitando o melhor delas. Saramago você foi um indivíduo que informou, que educou, que teceu considerações nunca antes abordadas. Temos somente que agradecer pelo belíssimo trabalho seu, muito obrigado!
    Esperamos que onde estiveres você fique bem!

  10. 18/06/2010 às 14:05

    A perda do homem que sabia dizer coisas que talvez pensássemos ‘proibitivas’ -, com linguagem de mestre.

    Saudade.

  11. graça barros
    18/06/2010 às 15:36

    Perdamos um pensante. Que pena!
    Saudades…

  12. Eliana Brito
    18/06/2010 às 15:58

    “Quando penso q tenho todas respostas, o mundo muda todas as perguntas”

    Lamento profundamente a morte de Saramago, escritor inquieto, de lúcida visão de mundo, que torna pura poesia a mais simples realidade e por quem é muito fácil se apaixonar.

    Maravilhoso tê-lo conhecido e viajado no sabor das suas palavras. Obrigada!

  13. Marina Pantoja
    18/06/2010 às 16:18

    …quando alguém de tanto talento vai embora, fica uma sensação de vazio…parece que nada poderá substituir!

    Porém, obrigada Saramago!!!

  14. Nelson
    18/06/2010 às 17:39

    Aqui no Brasil alguém disse que com a morte de Saramago o mundo ficou mais burro e cego…
    Concordo plenamente…
    Ficamos sem a sua lucidez e a sua cítica mordaz…um ícone da nossa literatura…uma grande perda.

  15. 18/06/2010 às 19:05

    Parte Saramago e o mundo fica mais e mais pobre.
    Triste saber que o mundo, que se imbeciliza, cada vez mais, perde um de seus maiores pensadores.

    Rangel

  16. Ana Elvira
    18/06/2010 às 19:11

    Quase sem respirar nesse dia em que partiste, faltará ar sem a tua presença. Mas não faltarão as tuas palavras, a visitarmos, para de lá sairmos melhores viajantes desse mundo.

  17. Ana Elvira
    18/06/2010 às 19:43

    Sem Saramago, salamargo.

  18. Noemi Sacramento
    18/06/2010 às 20:54

    Julgo que tuas palavras estarão sempre presentes em minha vida, portanto não morrestes, ao contrario de nós meros mortais, viverás eternamente em tuas sábias palavras, que chegarão aos ouvidos e olhos de tantas gerações futuras.
    Saramago viverá sempre!

  19. mariana
    18/06/2010 às 21:03

    TEM PESSOAS QUE NÃO DEVERIAM MORRER, JOSÉ SARAMAGO, PARA MIM É UMA DELAS.
    DESEJO IMENSAMENTE QUE EXISTA UMA OUTRA VIDA.

  20. Olga Cris
    18/06/2010 às 21:31

    Verdades escritas pelo Grande Saramago não morrem, suas idéias e sua coragem de revelá-las ao mundo nunca morrerão. Saramago para sempre.

  21. José Vaz
    18/06/2010 às 22:38

    Sinto-me orfão, um orfão revoltado por só há relativamente pouco ter começado a ler José Saramago.
    Mais revoltado ainda por há imenso tempo ter sido alertado pela minha filha mais nova que me dizia, “pai já leste Saramago? Vais gostar”.
    Agora sinto-me orfão porque ainda tenho algum tempo, e ele partiu.
    José Vaz/Porto/Portugal.

  22. Ana Maria Abrahão
    18/06/2010 às 22:41

    Hoje,a Literatura está de luto, não apenas as Literaturas de Língua Portuguesa e sim as Literaturas de todas as Línguas.
    Perdemos o grande escritor José Saramago, motivo de orgulho para todos nós, falantes da Lingua Portuguesa, não só pela sua imensa genialidade no fazer literário, mas também por sua postura crítica diante dos gritantes problemas sociais do nosso mundo “civilizado”…
    Obrigada, Saramago! Suas palavras ficarão porque o que o incomodava, incomoda a todos nós…
    Ana Maria Abrahão – Brasil

  23. fabiom
    19/06/2010 às 2:48

    la verità è nelle cose, ma anche nella vita. non occorre meravigliarsi più di tanto se un uomo ne fa uso.occorre anche ricordare che è sempre un punto di vista e generalizzare non è mai corretto. Per un capitalista venditore non esiste il cittadino, ma il cliente,ma per un uomo invece esiste il cittadino come soggetto portatore di diritti civili e sociali. chi ha ragione? tutti e due, perché esprimono degli interessi e dei punti di vista differenti, che la democrazia ampiamente tollera.e sono quindi due verità entrambe legittime come punti di vista. E’ la vecchia discussione filosofica tra oggettivo e soggettivo. e dunque signori e amici del blog, grazie allo scrittore, ma senza esagerare, perché la retorica aggiunge noia alla tristezza del vivere.

  24. fabiom
    19/06/2010 às 2:57

    questo sitoweb traduce dal portoghese all’italiacano, non all’italiano. riassumo l’intervento storpiato dal traduttore web.non serve meravigliarsi di un uomo che ha usato la verità.Essa è sempre un punto di vista, cioè una verità relativa, che giustifica la coincidenza di verità diverse a seconda dei punti di vista e degli interessi.PER IL capitalista l’uomo è un cliente e non un cittadino, per l’uomo invece egli stesso ha diritti di cittadino e il cliente è un caso specifico legato al commercio. E’ la vecchia discussione filosofica tra verità oggettiva e soggettiva. Il relativismo della verità e dei punti di vista è ampiamente riconosciuto dalla democrazia e dalle sue leggi. Quindi amici del blog non c’è bisogno di osannare nessuno perché ha usato la verità: basta riconoscere questo come dato. E’ una verità relativa.

  25. TP
    19/06/2010 às 8:47

    Bitch please. Se há algo que ele não merece é ser homenageado em Portugal tendo em conta que ele sempre se esforçou tanto para ser espanhol. Força Pilar és a gold digger do ano (apesar disso se ver ao longe).

  26. André Gonçalves
    19/06/2010 às 9:04

    Saramago se foi fisicamente, mas estará sempre na vida, perpetuado por suas obras. Mais um homem de valor se vai, mas sua sabedoria permanece.

  27. 19/06/2010 às 13:22

    Perda incomensurável…

    Publiquei hoje, em sua homenagem, uma poesia em minha confeitaria virtual:

    http://docedelira.blogspot.com

  28. Neli Germano
    19/06/2010 às 14:52

    Saramago era de uma boniteza magistral!! Porque “pensava” e tinha a coragem de expor seus pensamentos, coisa rara hoje em dia. Mesmo com a polêmicas que “criava”, não se intimidava, foi um ser humano respeitável. Portugal deve se orgulhar, e muito, de ter parido um filhos desses.

    Felizmente, as idéias dos gigantes não morrem, e José Saramago foi um gigante, portanto, suas idéias manter-se-ão vivas. Saramago já é um imortal.

  29. bernardo lages
    19/06/2010 às 17:39

    Pilar: a Humanidade perde a chance de ficar mais rica com a partida de José.

  30. Poeta Marcos Bento
    19/06/2010 às 18:14

    Perdemos um grande nome da Literatura, mas tenho certeza que ficou a semente plantada por esse grande escritor.

  31. Jose Wilson Abrego
    19/06/2010 às 22:07

    Intentar un homenaje a un hombre de la dimensión extraordinaria de JOSE SARAMAGO no es fácil, cuando se conoce la noticia de su partida de la esfera material para trascender con su legado en el pedestal eterno de la inmortalidad. Empiezo diciendo que el maestro José Saramago- durante su existencia-encarnó los tres pilares-objetivos fundamentales de la Ética : Reflexionar, cuestionar y postular. Y es que al final de cuentas en la estirpe del poeta auténtico, se entremezcla el profeta y el subvertor sempiternos. Reflexiona, denuncia y proclama al tiempo, al viento, y a las peras en verano y en invierno. No olvida jamás al ser humano de aquí y de allá en su aspiración profunda y sublime de armonía y de justicia.

    José Wilson Ábrego
    Santa Cruz de la Sierra-Bolivia
    Direc. elect. jwabrego@hotmail.com

  32. António Carvalho
    19/06/2010 às 22:20

    Morreu o Escritor, Argumentista, Jornalista, Dramaturgo, Contista, Romancista e Poeta Português e Prémio Nobel da Literatura em 1989 e Militante do Partido Comunista Português desde 1969: José Saramago (*16 de Novembro de 1922 – +18 de Junho de 2010). A cultura portuguesa ficou mais pobre!. À família, as minhas sentidas condolências. António Carvalho

  33. loren li
    19/06/2010 às 23:36

    es de los pocos que me recuerdan que siempre debo trabajar para ser una mejor persona. deliciosamete profundo e implacablemente moral. ya lo extraño

  34. José Vaz
    20/06/2010 às 21:04

    Portugal ficou realmente mais pobre, não só porque perdeu um filho a quem o mundo reconhece superioridade, mas também porque fica falho de alguém com aptidão e arrojo para livremente chamar pelos nomes as bestas que vão agrilhoando o Povo.
    As obras de José Saramago são ecuménicas não se limitando a aferroar a realidade que se vive neste “jardim à beira mar plantado”, Povos oprimidos de todo o mundo o “beberam” como se uma fonte de água cristalina se tratasse.
    Será que podemos chamar “conturbada” à vida de Saramago? Eu acho que não.
    José Saramago foi à sua maneira mais um conquistador português, com firmeza alcançou o topo que à partida, devido à sua génese e ao regime político vigente, tudo indicava lhe estaria negado.
    No campo das afectividades José Saramago também soube traçar um rumo que o levou a morrer suavemente tal como as águas do Atlântico nas praias de Lanzarote.

  35. Inês
    22/06/2010 às 19:49

    Houve qualquer coisa que se partiu. Ou que simplesmente “partiu” com ele. Não foi a lucidez, essa já escasseia há muito, sempre escasseou, talvez agora isso seja apenas mais visível ou mais palpável. Não sei dizer o que foi… a querida Pilar ficou, mas parece que houve um qualquer pilar que tombou e algo ficou coxo.
    Alguém aqui comentou sentir-se revoltado por só há pouco ter começado a ler Saramago. Eu sinto-me revoltada, desolada, por nunca o ter procurado, por nunca lhe ter dito o quanto gostava dele, por nunca ter olhado no fundo daqueles olhos de homem bom e lúcido e sábio…
    Sei que isso não faria diferença nenhuma para ele, que sabia o quanto era amado por tantos. Mas sei, egoisticamente talvez, que me sentiria menos perdida com a sua partida…
    Obrigada, Saramago!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: