Arquivo

Posts Tagged ‘ANJ’

Marilena Chauí denuncia papel da imprensa nas eleições

08/01/2011 3 comentários

Judith Brito dizia que a grande imprensa brasileira faz papel de oposição. A presidente da Associação Nacional dos Jornais (ANJ) não se envergonhou de admitir, pouco antes do processo eleitoral, não só que nossa mídia não é neutra, mas que não é plural.

Hoje, passada a eleição em que – pode-se dizer diante da afirmação de Judith – a imprensa perdeu, Marilena Chauí fala do papel da mídia com uma simplicidade aterradora, ao mesmo tempo que baseada em conceitos filosóficos e linguísticos que a balizam.

“Durante oito anos, nós tivemos que aguentar que era um problema o Lula aparecer nos lugares os mais diferentes e improvisar. Tinha mania de improvisar os discursos e aí dizia muita bobagem. Quanta bobagem ele disse por causa de improvisar. Então, Dilma ganha e vai à televisão, leva um discurso e lê. O que você vê nos comentadores da televisão, nos comentadores do rádio e no dia seguinte nos jornais? “Ah, não tem a capacidade de improviso do Lula, ela precisa ler, coitada, tudo dela é preparado… Você vê, ela teve que vir preparada, ela não é capaz de improvisar.” Eu tinha vontade de atravessar os fios eletrônicos e bater nas pessoas, porque chegou num grau de perversidade, num sentido psicanalítico do termo. No nível do discurso, não dá mais, porque quando você vira na direção da perversão, a primeira característica da perversão é a de que ela é impermeável ao discurso. O grande problema da terapia psicanalítica na hora em que ela é impermeável ao discurso, porque a psicanálise opera no nível da linguagem. E você tem um evento que está ou aquém ou além do discurso. Então, a perversidade e a perversão dos comentários sobre o fato de ela ter o discurso escrito foi tal que eu falei: Já temos aqui o que serão os próximos quatro anos. Os próximos quatro anos vão ser um inferno como foram os oito do Lula, e sobretudo os quatro primeiro anos do Lula. Vai ser um inferno e não tem jeito.”

Exatamente, Marilena, muitas vezes deu e dá vontade de pular pra dentro da telinha pra sacodir o cara, pela obviedade da idiotice, da cara de pau, da tentativa de manipulação.

Marilena Chauí foi cotada para o ministério de Dilma. Não está lá, mas continua ligada ao PT e ativa nas suas ponderações, sugestões, avaliações e críticas. Vale a pena a leitura da entrevista completa com a filósofa à Caros Amigos.

A grande imprensa busca Cloaca News

17/08/2010 3 comentários

De Rogério Tomaz Jr., do blog Conexão Brasília Maranhão:

CIA, Globo, Estadão, Eurípedes, Otavinho, Serra, Gilmar Dantas e Sarney de olho Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas

Fontes do PIG informam que o moribundo Estadão enviará dois repórteres camuflados — como blogueiros do interior de São Paulo — para monitorar e registrar a verdadeira identidade do Sr. Cloaca News. Este já declarou que suas exigências para partricipar do I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas são uma dúzia de acarajés e o filme do Ali Kamel no seu quarto.

Outro que deve aparecer é o brioso professor Hariovaldo Prado, que provavelmente estará incógnito entre os blogueiros vermelhos (que rima horrível!) para denunciar ao mundo a conspiração comunista orquestrada pelos agentes especiais a serviço da ditadura lullo-dilmo-petista, a saber: Luiz Carlos Azenha, Paulo Henrique Amorim, Luis Nassif, Altamiro Borges, Conceição Lemes, Eduardo Guimarães, Conceição Oliveira, Rodrigo Vianna, Renato Rovai e Diego Casaes.

Além de servir almoço grátis, o Encontro vai permitir que comunicadores — que a FENAJ não leia isso! — do Brasil todo debatam inúmeros temas relacionados à Internet, à blogosfera (palavrão para alguns antigos) e à produção/circulação de notícias num tempo em que a comunicação se consolida cada vez mais como direito humano, e não apenas um “serviço”, ainda que de natureza pública e de interesse social.

Tal como a I Confecom — por mais limitada que ela tenha sido, em relação a outras conferências setoriais —, o I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas possui hoje mais importância no atual cenário político da comunicação do que uma assembleia conjunta de ABERT, ANJ e ANER (as entidades do PIG na esfera da sociedade civil). Mas esse é tema para outro texto.

O certo é que CIA, Globo, Estadão, Eurípedes, Serra, Sarney, Gilmar Dantas Mendes, Otavinho e Sirotsky estarão de olho nessa reunião de agitadores que prometem, pelo menos, twittar muito no próximo final de semana.

Serra, TV Cultura e o silêncio da ANJ e da Abert

Muito bonito o papel da Associação Nacional dos Jornais (ANJ) e da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert). Quando alguma coisa toca nos interesses das grandes empresas que controlam nossas imprensa, a condenação é imediata e veemente (aqui um belo exemplo). Nesses casos, recorrem à liberdade de imprensa, mesmo quando esse argumento é usado para tolher a voz dos sem poder.

Agora, quando interesses realmente poderosos são afetados e medidas drásticas, realmente truculentas e que ameaçam a liberdade de imprensa são tomadas, aí a ANJ e a Abert quase nos ensurdecem com seu silêncio. É o caso da TV Cultura de São Paulo, acusada de punir dois jornalistas por questionarem o posicionamento do ex-governador paulista e candidato a presidente pelo PSDB, José Serra.

Sabe-se que Serra tem muita influência dentro da emissora. Coincidentemente, Heródoto Barbeiro e Gabriel Priolli foram afastados de suas funções logo depois de gerar uma saia justa para o tucano em um tema que lhe é caro e sensível: pedágios. Para variar, os blogs tomaram a dianteira e estão denunciando os casos, diante da falta de reação das entidades que deveriam investigar o acontecido.

Além dos veículos alternativos, quem procurou fazer alguma coisa foi um diretamente interessado, e portanto suspeito, o PT, adversário de Serra, que planeja entrar com representação no Ministério Público Eleitoral pedindo investigação.

Claro que não há provas de que o afastamento de Barbeiro e Priolli estejam ligados ao ex-governador, mas os indícios são tantos que, se uma coisa não estiver relacionada à outra, elas certamente fazem parte de uma trama do Manoel Carlos. É a única explicação razoável para tantas coincidências.

———–

Luis Nassif relata o caso aqui.

Política da grande imprensa: a lei quando ela interessa

São no mínimo irônicos os comentários do pessoal da Globo, da Associação Nacional dos Jornais (ANJ) e da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) sobre o papel de empresas estrangeiras no mercado de internet do Brasil, em função da discussão que está rolando no Senado sobre a regulamentação da internet.

Porque a lei é clara, estrangeiros não podem controlar empresas de comunicação. Pela Constituição, o capital tem que ser nacional (máximo de 30% para capital estrangeiro), o controle administrativo e editorial deve ficar nas mãos de brasileiros natos etc. etc. Bonita essa lei. Cumpra-se, defendo totalmente.

Mas então vamos cumprir as leis todas. Que tal aquela que impede que uma mesma empresa controle mais de dois canais de televisão aberta no mesmo estado, com um máximo de dez em todo o território nacional? Comecemos pela RBS, tão dentro dos parâmetros legais. Quais dos 18 canais  no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina da afiliada da Rede Globo serão fechados? Que programas vão deixar de ser exibidos para privilegiar programação local, como manda a lei?

Mas que bobagem. Por que, afinal de contas, dividir o poder se se pode ficar com todo ele? Tendo o monopólio – ilegal -, cumprir a lei é desimportante. Mas se chega uma ameaça ao monopólio, chega uma ameaça ao poder. E aí a lei existe, alguém lembra dela – porque é para os outros. Nunca se encaixou melhor o “aos amigos, tudo; aos inimigos, a lei”, literalmente.

Ok, demos os devidos nomes aos bois. Um se chama Hipocrisia. Outro atende por Cinismo. A Ironia é uma vaquinha mirrada, que o dono do rebanho (que atende pelo nome de Grande Imprensa) usa apenas para servir aos bois.

Ironia é definitivamente muito pouco para o que faz esse pessoal.

————-

Para saber mais:

- Matéria veiculada no Jornal Nacional
– Da Agência Senado: Seminário discute direitos autorais e conteúdo jornalístico no contexto da internet
Informações sobre a legislação da radiodifusão, do site do Ministério das Comunicações
Dados sobre serviços da RBS, do próprio site da emissora

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 3.349 outros seguidores

%d bloggers like this: