Início > Sociedade > Incêndios em favelas: a política de higienização do PSDB

Incêndios em favelas: a política de higienização do PSDB

Aparentemente, só favela paulistana faz gato de energia elétrica. Afinal, esse é o motivo atribuído a 70% dos incêndios que vêm acontecendo, segundo a GloboNews. Essa foi a 32ª ocorrência na capital paulista este ano. Em 2011, foram 79 e, em 2008, ano que mais sacrificou moradores pobres, foram 130.

Na matéria da Agência Brasil, aparece ainda o “tempo bastante seco e o vento” como causas do incêndio, relatadas por um coronel do Corpo de Bombeiros. O engraçado é que os dias não têm estado muito secos em São Paulo, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Ontem à noite, a umidade relativa do ar era de 76%, parecida com a de Porto Alegre. Há regiões no país bem mais secas e que não chamam a atenção pela quantidade de incêndios. Brasília, com seus mais de 2,5 milhões de habitantes, é sempre lembrada pela baixa umidade do ar. Hoje à tarde, estava em 20%. São Paulo, ao contrário, registrava 67%, ainda mais que a geralmente úmida Porto Alegre, com 49%.

Qual é a explicação então?

Ao contrário de um post que publiquei aqui em dezembro de 2009, preocupada com a disseminação de incêndios nas áreas mais pobres da capital paulista, mas contida em meus comentários, agora falo, sim, na execução de uma política de higienização. Qual a forma mais fácil e rápida de diminuir os pobres de uma cidade? Não é incomum ouvir comentários conservadores de que “tem que pôr fogo em tudo mesmo”. Vale pra morador de rua, maconheiro, marginalizados em geral. Uma política simplista, tão elitista e preconceituosa que é feita na surdina em São Paulo.

Prova de que a coisa é feia mesmo é que já tem até CPI pra investigar os suspeitíssimos casos recorrentes de destruição de favelas pelo fogo, embora ela não seja muito ativa.

Em história tão cheia de fatos inquietantes, outra coisa me chamou a atenção. Em todas as matérias sobre o último incêndio, na Zona Sul paulistana, a Folha.com não dá as razões do desastre, mas se preocupa em dizer repetidamente que o número de ocorrências de 2011 é o mais baixo desde 2008, como se isso fosse bom. Se 79 incêndios em um ano é um número baixo, o que sobra para os 130 de três anos antes?

O importante é observar que há uma sequência no processo de higienização de favelas em São Paulo, que ele é contínuo e que é devastador. É o resultado de uma história de conservadorismo extremo no comando da capital, só interrompido em dois momentos e aprofundado nos últimos sete anos, com a sucessão de governos do PSDB.

About these ads
  1. Marcos Rizzatti
    04/09/2012 às 17:27

    seria interessante saber se nos anos em que nao era o PSDB na prefeitura de São Paulo, havia tantos incêndios em favelas..
    acho que tendo estes dados daria pra pelo menos desmentir essas desculpas de falta de umidade ou os chamados “gatos” que provocariam tais incêdios “acidentais”
    Marcos

  2. 04/09/2012 às 18:12

    Essa história de higienização é muito complicada. Pergunte ao povo se ele quer morar ao lado de alguma favela. Todos vão dizer que não. Porque favela gera insegurança, gera péssima qualidade de vida e desastre ambiental. Então, quando o poder público pretende assentar em outro local moradores de favelas, certa esquerda chama isso de higienização. E não se trata disso, mas de respeito ao princípio mais sagrado da constituição federal: o da dignidade da pessoa humana. O Brasil não tem que investir em favelas, mas no assentamento do povo das favelas em locais salubres, decentes e com qualidade de vida, com ensino público de qualidade e bom postos de saúde. Esse tipo de política de inclusão social é bom para todos e por isso esse debate está muito além das ideologias. O estado brasileiro tem que ser eficiente e corajoso, não pode ser refém do trololó ideológico, para fazer o que efetivamente importa: inclusão social.

    • 05/09/2012 às 0:29

      Concordo muito com seus argumentos, mas acredito que aqui não cabe a discussão de qual seria a melhor política de inclusão social, mas a existente possibilidade de estarem fraudando um sistema, e destruindo de maneira inconcebível uma futura possibilidade de que houvesse tal inclusão. Porque se for comprovado de fato o incêndio como um meio para desapropriar essa favelas, afim de que no futuro esses terrenos possam propiciar grandes empreendimentos, onde estaria a dignidade de direito de toda pessoa que é previsto na lei? Obviamente que não devemos esperar investimento nas favelas, mas sim em novas moradias, em lugares adequados e com uma infra-estrutura mais estudada e bem projetada, porém devemos dar atenção à essa CPI e seus resultados, e não ignorar a possível existência desse crime, que se comprovado, será lamentável.

  3. 05/09/2012 às 10:09

    “Não é porque me curei da paranoia que deixarão de me perseguir”.

    Essa possibilidade de incêndios criminosos deve ser averiguada criteriosa e detalhadamente. Era só o que faltava…

  4. 05/09/2012 às 20:18

    Não dá para desconfiar que esses incêndio não são crimonosos. A boca pequena diz-se que o Kassab é corretor de imóveis e tem até inscrição no sindicato de corretores. Não sei se é verdade, mas é só acompanhar o que está acontecendo após todos esses incêndios. Quando Serra foi prefeito, a primeira coisa que fez foi cercar os baixos de viadutos, pontes, para que os desabrigados não se abrigassem nestes lugares. São Paulo está insuportável, sente-se na pele a arrogância, preconceito e racismo. Uma cidade facista.

  1. No trackbacks yet.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 3.346 outros seguidores

%d bloggers like this: